O que é gestão empresarial?

 

Muito se fala em gestão empresarial e de seus benefícios para manter as empresas saudáveis e em pleno crescimento, Mas o que de fato significa aplicar esse conceito no dia a dia? 

Essencial para a definição de metas claras e o desenvolvimento de estratégias para alcançá-las, a gestão de uma empresa passa por aspectos importantes, envolvendo áreas importantes da organização.

Quando bem aplicada, a gestão promove melhoras no âmbito geral da empresa: da eficiência operacional, financeira, administrativa e sobretudo nas tomadas de decisão, que precisam ser amparadas por dados confiáveis e um direcionamento claro.

Sendo assim, ela contribui para que a empresa seja capaz de se adaptar às mudanças e desafios do ambiente de negócios. 

Neste artigo, selecionamos todas as informações referentes à gestão empresarial! Atente-se aos conceitos, ferramentas e anote passos importantes para aprimorar a gestão do seu negócio!

O que é gestão empresarial?

A gestão empresarial é caracterizada como o conjunto de práticas e estratégias adotadas para gerenciar todas as atividades de um negócio de maneira eficiente, visando alcançar objetivos e resultados específicos. 

Envolve diversos aspectos, desde a organização de processos até o controle financeiro, recursos humanos e planejamento estratégico.

Um dos seus pilares é a elaboração de estratégias para atingir metas e objetivos, o que envolve a definição de planos estratégicos que orientam o caminho da empresa, bem como a análise constante de resultados.

Esse importante componente também atua na identificação e análise de problemas e falhas na organização. Isso porque, esse cuidado permite que a empresa tome medidas para evitar riscos e contratempos que possam impactar negativamente em suas operações.

Nesse sentido, a mensuração de resultados é uma prática que permite avaliar o desempenho da empresa em relação às metas estabelecidas.

Esse processo torna-se ainda mais importante porque a gestão está presente em todas as áreas da empresa: do departamento de Recursos Humanos ao Marketing.  

Marketing, inclusive, que é uma das áreas responsáveis pelo crescimento e sucesso sustentável da empresa, sobretudo com estratégias de Growth Hacking.

Além disso, a gestão empresarial é responsável por estabelecer a cultura organizacional. Cultivar um ambiente colaborativo e propício para a evolução profissional dos colaboradores é fundamental para o engajamento da equipe e para construir uma base sólida para o crescimento contínuo do negócio.

Qual a importância da gestão empresarial?

Para empresas que desejam crescer de forma sustentável, promover um ambiente colaborativo e saudável para os colaboradores e ainda manter o controle financeiro para que o negócio prospere, a gestão empresarial é um fator fundamental.

Para isso, esse elemento precisa ser colocado em prática em todo o escopo da organização, abarcando todas as áreas. Mas afinal, qual a importância da gestão empresarial?

A seguir, falamos dos principais benefícios de adotar esse componente na sua empresa!

Impulsionar o crescimento da empresa

A gestão empresarial é um elemento indispensável para o crescimento sustentável de uma empresa. 

Através da definição clara de metas, os líderes estabelecem direcionamento e propósito, inspirando a equipe a alcançar objetivos ambiciosos. 

Além disso, a identificação de oportunidades de expansão e penetração em novos mercados faz parte do processo de gestão empresarial, impulsionando a empresa para além de seus limites atuais.

Tomada de decisões estratégicas

Esse recurso fundamenta-se na análise de dados para apoiar decisões estratégicas. A coleta e interpretação de informações relevantes capacitam os gestores a fazer escolhas embasadas.

Além disso, a criação de um planejamento estratégico proporciona à empresa a capacidade de antecipar cenários, adaptar-se a mudanças e enxergar o futuro de maneira mais assertiva.

Melhoria da eficiência operacional

A busca pela eficiência operacional é uma constante na gestão empresarial, sendo a otimização de processos uma estratégia fundamental para eliminar redundâncias e otimizar operações. 

Além disso, a introdução de tecnologias inovadoras também tem sua importância nesse quesito, automatizando tarefas e impulsionando a eficiência em todas as áreas da empresa.

Gestão de pessoas

No contexto da gestão empresarial, a atenção dedicada às pessoas é parte fundamental para que os profissionais envolvidos se sintam motivados e dispostos a darem o seu melhor.

Na prática, trata-se do desenvolvimento contínuo de habilidades dos colaboradores, não apenas para atender às demandas atuais, mas também para preparar a equipe para desafios futuros. 

Promover a comunicação eficiente entre todos também precisa fazer parte desse escopo, garantindo um ambiente de trabalho saudável, estimulando a colaboração e reduzindo conflitos.

Adaptação às mudanças do mercado

A capacidade de adaptação é um dos pontos fortes da gestão empresarial. Em um mercado em constante evolução, a empresa que pratica uma gestão ágil e flexível pode identificar e responder rapidamente às mudanças nas condições do mercado.

Além de assegurar a relevância contínua do negócio, o processo de adaptação ajuda a posicionar a empresa de maneira estratégica para explorar novas oportunidades.

Monitoramento e controle

O monitoramento constante das operações é uma prática que facilita a identificação precoce de problemas, mas também fornece dados relevantes para ajustar estratégias conforme necessário. 

Sendo assim, a implementação de sistemas de controle contribui para a eficácia operacional, garantindo que a empresa esteja no caminho certo para alcançar seus objetivos.

Tipos de gestão empresarial

Cada tipo de gestão atende a diferentes necessidades e contextos empresariais. A escolha do modelo dependerá dos objetivos, cultura organizacional e do ambiente em que a empresa está inserida. Confira os principais:

Gestão Tradicional

A gestão tradicional é caracterizada pela figura central dos gestores, que ocupam um papel dominante na tomada de decisões e concentram as opiniões importantes.

Embora forneçam apoio às tarefas dos colaboradores, esse modelo vem perdendo força com a introdução da gestão 4.0, que destaca a necessidade de metodologias mais colaborativas e ágeis.

Gestão Estratégica

Empresas que buscam crescimento e relevância no mercado passaram a adotar a gestão estratégica.  

Ela visa a análise dos ambientes interno e externo, a definição de objetivos-chave, a alocação eficiente de recursos e a implementação de processos menos burocráticos. 

Além disso, estratégias inteligentes e a clara definição de papéis são características fundamentais desse tipo de gestão.

Gestão Participativa

Na gestão participativa, os colaboradores são incentivados a contribuir com novas ideias e têm participação ativa nas tomadas de decisão. 

O trabalho em conjunto é valorizado, promovendo um ambiente onde o reconhecimento do trabalho dos profissionais envolvidos é uma prática comum. O resultado é o aumento da colaboração de todos e a implementação de ações inovadoras na organização.

Gestão por Processos

Já a gestão por processos busca o alinhamento entre as diferentes áreas da empresa, garantindo que todos os processos funcionem de maneira integrada. 

A metodologia Seis Sigma ocupa uma função significativa para essa modalidade de gestão, contribuindo para mapear, documentar, medir, mensurar, controlar e melhorar processos. 

O objetivo é alcançar resultados satisfatórios por meio da eficiência operacional e da redução de falhas.

Gestão por Resultados

Essa linha de gestão tem como foco atingir objetivos com eficácia, sendo amplamente orientada a resultados.

Para que tenha eficácia, a documentação detalhada sobre os processos é um fator que deve fazer parte de seu escopo.

Além disso, a mensuração constante do desempenho é uma prática de grande impacto, buscando garantir que as metas estabelecidas sejam alcançadas de maneira eficiente.

Gestão de Qualidade

A gestão de qualidade é responsável por controlar e supervisionar as atividades, tarefas e processos envolvidos na execução de um produto ou serviço. 

Ela estabelece padrões altos e consistentes, envolvendo o planejamento, garantia e controle da qualidade. 

Isso porque a busca pela melhoria contínua não se limita apenas à qualidade das saídas (produtos e serviços), mas também diz respeito às entradas, como tarefas e processos.

Gestão Inovadora

Por fim, a gestão inovadora busca aumentar a eficiência dos processos por meio da implementação de grandes tendências e da promoção da criatividade nas empresas. 

Envolve a análise crítica dos resultados obtidos com ideias inovadoras e a avaliação de sua aceitação pelo mercado. Assim, a constante busca por inovação é um elemento chave para o sucesso nesse modelo de gestão.

O que faz um gestor empresarial?

Considerado um dos principais responsáveis pela condução e sucesso de uma organização, o gestor empresarial atua de forma macro, desdobrando suas responsabilidades em diversas áreas da empresa

Uma de suas principais funções é a constante análise do negócio, um processo que envolve a avaliação criteriosa do desempenho organizacional, a identificação de pontos fortes e áreas de melhoria, além da busca por oportunidades estratégicas no ambiente de negócios.

No contexto da tomada de decisões, essa pessoa assume a responsabilidade de tomar medidas estratégicas fundamentadas. Esse processo envolve análise de dados, compreensão dos fatores que influenciam o mercado e a habilidade de antecipar e adaptar-se às mudanças.

Nos últimos anos, uma proposta mais flexível na gestão vem ganhando espaço. Isso porque os gestores têm buscado flexibilizar a tomada de decisão, incentivando a autonomia e a responsabilidade dos funcionários. 

Essa cultura promove um ambiente mais colaborativo e engajado, permitindo que as equipes contribuam ativamente para o sucesso da empresa.

A agilização de processos é outra responsabilidade importante no dia a dia desses profissionais. Sendo determinante identificar e implementar práticas que otimizem os fluxos de trabalho internos, resultando em maior eficiência operacional. 

No âmbito da liderança de equipe, o planejamento é o fator chave para que as atividades sigam um fluxo eficiente rumo ao alcance dos resultados. Nesse sentido, o seu papel é orientar os liderados na direção dos objetivos organizacionais, mantendo a organização da equipe e criando um ambiente propício ao crescimento profissional. 

Ferramentas de gestão empresarial

Ferramentas de gestão empresarial são recursos essenciais para aprimorar os processos e impulsionar o desempenho de todas as áreas de uma organização. 

Elas proporcionam um maior controle das atividades e uma visão abrangente de cada ação realizada. A seguir, vamos explorar algumas das principais ferramentas de gestão utilizadas pelas empresas. Será que você já utiliza alguma delas?

Análise SWOT

A análise SWOT, acrônimo para Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, é uma ferramenta criada na década de 1960 por Albert Humphrey, consultor de negócios e gestão.

O mecanismo permite mapear quatro elementos, coletando dados para avaliar pontos de melhoria e identificar fatores que contribuem positivamente para o sucesso da empresa. São eles:

  • Forças: São os pontos fortes internos da organização, como competências e recursos valiosos e com alto potencial.
  • Fraquezas: Representam as áreas de vulnerabilidade ou deficiências internas que podem limitar o desempenho da empresa.
  • Oportunidades: São fatores externos favoráveis que a empresa pode aproveitar para crescer e se desenvolver.
  • Ameaças: Refletem os desafios externos que podem impactar negativamente a empresa, como mudanças no mercado ou na legislação.

Balanced Scorecard

O Balanced Scorecard é uma metodologia de gestão que traduz a estratégia da empresa em um conjunto de indicadores balanceados, divididos em quatro perspectivas: financeira, cliente, processos internos e aprendizado e crescimento

Esses indicadores permitem que a empresa avalie seu desempenho de forma abrangente e alinhe suas atividades operacionais com seus objetivos estratégicos.

Matriz BCG

Já a Matriz BCG é uma ferramenta utilizada para analisar o portfólio de produtos ou serviços de uma empresa. Ela classifica esses produtos em quatro categorias: 

  • Estrelas: Produtos com alta participação de mercado e alto crescimento
  • Vacas leiteiras: Produtos com alta participação de mercado e baixo crescimento
  • Pontos de interrogação: Produtos com baixa participação de mercado e alto crescimento
  • Abacaxis: Produtos com baixa participação de mercado e baixo crescimento

Com esse mapeamento em mãos, a empresa consegue direcionar seus investimentos e recursos de acordo com o potencial de cada produto.

Matriz GUT

É uma ferramenta de priorização que ajuda na classificação de problemas ou oportunidades com base em três critérios: 

  • Gravidade (a gravidade do problema ou oportunidade)
  • Urgência (a urgência de agir sobre o problema ou oportunidade) 
  • Tendência (a tendência de piorar ou melhorar com o tempo)

Ao atribuir uma pontuação a cada critério, as empresas podem priorizar suas ações de acordo com a importância e a urgência de cada questão.

5W2H

O 5W2H é uma técnica simples que visa esclarecer as principais questões relacionadas a uma ação ou plano. As sete perguntas-chave são: 

  • What? (o que será feito)
  • When? (quando será feito)
  • Where? (onde será feito)
  • Who? (por quem será feito)
  • Why? (por que será feito)
  • How? (como será feito) 
  • How much? (quanto custará)

Essa técnica ajuda as empresas a definirem e comunicarem claramente seus planos de ação, garantindo que todas as partes envolvidas tenham um entendimento comum das atividades a serem realizadas.

Melhores práticas de gestão empresarial

Implementando boas práticas de gestão empresarial, as organizações podem fortalecer sua posição competitiva, aumentar sua eficiência operacional e alcançar resultados sustentáveis ​​e de longo prazo. Existem ações que fazem a diferença nesse processo, confira as principais!

Planejamento estratégico

O planejamento estratégico é fundamental para definir a direção da empresa a longo prazo e estabelecer metas claras. 

As melhores práticas vão desde a análise do ambiente interno e externo, identificação de oportunidades e ameaças, até a definição de objetivos SMART (Específicos, Mensuráveis, Atingíveis, Relevantes e Temporais) e desenvolvimento de planos de ação detalhados para alcançar esses objetivos.

Organização e estruturação do negócio

Uma organização eficaz e uma estrutura sólida são essenciais para garantir que as operações da empresa funcionem de maneira eficiente. 

Além da definição clara de funções e responsabilidades, nesta etapa é importante estabelecer processos e procedimentos padronizados, criando sistemas de comunicação e feedback para garantir a colaboração e o alinhamento entre as equipes.

Gestão de pessoas e liderança

Investir no desenvolvimento e capacitação dos colaboradores é fundamental para o sucesso de qualquer empresa. 

Sendo assim, as melhores práticas de gestão de pessoas englobam a contratação de talentos adequados, o estabelecimento de um ambiente de trabalho positivo e inclusivo, o fornecimento de feedback e reconhecimento, além do desenvolvimento de líderes que inspirem e motivem suas equipes.

Controle financeiro e análise de resultados

Manter um controle financeiro e realizar análises regulares dos resultados financeiros da empresa são fundamentais para garantir sua saúde financeira e sustentabilidade a longo prazo. 

Aqui, atente-se a definir orçamentos claros, o acompanhamento de métricas-chave de desempenho financeiro, a identificação de áreas de melhoria e o ajuste de estratégias conforme necessário para otimizar os resultados financeiros da empresa.

Inovação e adaptação às mudanças do mercado

Em um ambiente de negócios em constante mudança, a capacidade de inovar e se adaptar é essencial para o sucesso a longo prazo.

Nesse sentido, as melhores práticas partem da promoção de uma cultura de inovação e aprendizado contínuo, o monitoramento das tendências do mercado e das necessidades dos clientes, o investimento em pesquisa e desenvolvimento, e a agilidade na implementação de mudanças e ajustes estratégicos.

Tecnologia para gestão empresarial

É inegável o papel da tecnologia para garantir que os processos definidos sejam realizados de forma otimizada, adequando-se à rotina da equipe de forma simplificada e dinâmica. 

Aqui, é a tecnologia a responsável por fazer essa engrenagem acontecer, permitindo a evolução da empresa em aspectos relevantes, que certamente contribuirão para o seu crescimento. 

ERP

Os sistemas ERP integram e automatizam os processos de negócios em uma única plataforma. Justamente por isso, essas ferramentas podem ser utilizadas em áreas como finanças, contabilidade, recursos humanos, cadeia de suprimentos, produção e vendas.

Ao centralizar dados e processos, os sistemas ERP ajudam as empresas a melhorar a eficiência operacional, reduzir custos, otimizar inventários e fornecer insights para tomadas de decisões estratégicas.

CRM

Já os sistemas CRM são desenvolvidos para gerenciar e otimizar o relacionamento com os clientes. 

Eles armazenam informações relevantes sobre clientes e leads, acompanham interações, automatizam atividades de vendas e marketing, e fornecem análises para ajudar as empresas a entender e atender melhor às necessidades da sua base de contatos. 

Além disso, esses recursos são essenciais para aumentar a satisfação do cliente, melhorar a retenção e aumentar as vendas.


Outras tecnologias

Além de ERP e CRM, existem outras tecnologias que podem ser utilizadas para aprimorar a gestão empresarial:

  • Business Intelligence (BI): Plataformas de BI coletam, analisam e visualizam dados para fornecer informações úteis ​​para tomada de decisões. 
  • Gestão de projetos: Softwares de gestão de projetos ajudam as empresas a planejar, executar e monitorar projetos de forma eficiente, permitindo a colaboração entre equipes, o acompanhamento do progresso e o gerenciamento de recursos.
  • Automação de marketing: As ferramentas de automação de marketing automatizam tarefas de marketing, como envio de e-mails, postagem em mídias sociais e geração de leads. Também ajudam na segmentação do seu público-alvo, personalizando campanhas e mensurando o retorno sobre o investimento em marketing.
  • Gestão de Recursos Humanos: Sistemas de HRM ajudam no gerenciamento das funções de recursos humanos, como recrutamento, folha de pagamento, treinamento e avaliação de desempenho.